terça-feira, 20 de julho de 2010

Preço da carne no varejo e atacado está com valores muito diferentes

Desde 2005, a diferença entre os preços de carne no atacado e no varejo (considerando os principais cortes) nunca esteve tão grande.

Analisando os preços médios ponderados dos principais cortes comercializados (filé mignon, contra filé, miolo de alcatra, picanha, coxão mole, coxão duro, patinho, lagarto, maminha, fraldinha, músculo, paleta, acém e peito), no atacado e no varejo, é possível observar que existe atualmente um sobrepreço de 80% nos cortes do varejo na comparação com o atacado.

Veja a figura 1.


Observe que os preços têm seguido uma trajetória ascendente desde 2005, mas especialmente em 2010, os preços no varejo subiram mais que no atacado.

A conclusão é que, por mais que o atacado sofra com a venda da carne, com mercado pressionado e dificuldade de escoamento em alguns momentos (preço praticamente estáveis em 2010), o varejo tem conseguido melhores margens e os consumidores continuam demandando mais carne. Caso contrário, os preços não estariam subindo.

Este comportamento, muitas vezes, anula o sentimento do mercado de que os brasileiros estão realmente consumindo carne.

Fonte: Scot Consultoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário