quinta-feira, 15 de abril de 2010

Seleção por ultra-sonografia de carcaça


Dr. Fabiano Araújo realiza ultrassonografia de carcaças no rebanho.

A baixa remuneração da carne bovina no Brasil ainda é um problema freqüente. A indústria nacional argumenta que a falta de uniformização nos lotes para abates, cobertura de gordura e marmorização são fatores de grande influência na qualidade da carne.

Diante desta realidade, há uma necessidade de se produzir animais com boa carcaça, cujo rendimento frigorífico seja maior, e também, apresente boa cobertura de gordura. Hoje, apesar de recente, programas de melhoramento genético no país têm considerado a avaliação de carcaça (DEP’s), que disponibiliza aos pecuaristas instrumentos de seleção para uma melhoria no rendimento e na qualidade da carne.


A avaliação genética de carcaça por ultra-sonografia consiste na medição em três regiões do corpo do animal: área de olho de lombo (AOL), gordura de cobertura (contra-filé) e garupa (entre alcatra e picanha - P8). As imagens obtidas são analisadas, levando-se em conta o peso, a altura e o grupo de manejo, para que seja feita a avaliação e, obtenha assim, um índice para esta característica.
 
Veja mais em Genética Aditiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário