sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Como evitar a mosca-dos-estábulos

Após a picada do inseto, animais ficam tontos e rodopiam, deixam de comer e morrem.


A chuva acima da média no segundo semestre do ano passado foi responsável pelo surto da mosca-dos-estábulos na região de Dourados (MS). A praga acarreta prejuízos para pecuaristas e produtores, uma vez que a larva do inseto se desenvolve em detritos animais e vegetais.

É na palha de cana-de-açúcar que buscam o que precisam e assim, em regiões de usinas de moagem de cana, a ocorrência do surto é maior.

Para que não ocorra o mesmo com os seus animais, confira algumas dicas para prevenção do surto da mosca, também conhecida popularmente como mosca-do-bagaço.

Nas fazendas, o ideal é manter a higiene nas instalações, evitando os resíduos de fezes e alimentos. Revolver o material da compostagem duas vezes por semana e drenar a água da chuva. Quando necessário, utilizar inseticidas apropriados na dose correta e sempre procurar a assistência técnica, especialmente quando os produtos de controle não estiverem fazendo o efeito desejado.

Já nas usinas, o cuidado é outro. Deve-se incorporar a palha da cana ao solo, e se possivel, não distribuí-la em terreno encharcado com água de chuva. Outra medida a ser feita é distribuir o vinhoto que resulta na moagem de cana de forma fracionada em duas etapas ao solo, com intervalo suficiente para que seja rapidamente absorvido.


Por Bárbara Ferragini
Com informações de Embrapa Gado de Corte
Foto: inovadefesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário