quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

I Encontro de Fiscais Estaduais de Defesa Sanitária Vegetal aconteceu na BA

A defesa sanitária é estratégica e imprescindível para fortalecer a agropecuária e a economia”, disse o secretário da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária, Roberto Muniz, ao participar nesta terça-feira,(15), da abertura do I Encontro de Fiscais Estaduais de Defesa Sanitária Vegetal, promovido pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia, Adab, no auditório do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia da Bahia, Crea-Ba.

O secretário participou também da reunião da Câmara Especializada de Agronomia do Crea, onde destacou a importância do projeto de assistência técnica do Estado, que está sendo colocada em discussão pela Sub-Comissão de Assistência Técnica e Estensão Rural e Defesa Agropecuária da Assembléia Legislativa, presidida pelo deputado Luiz Argolo, que também participou da reunião. O encontro prossegue até hoje (17).

Além do secretário e do deputado Luiz Argolo, a reunião da Câmara Especializada de Agronomia do Crea, dirigida por José Vivaldo, contou com as presenças do presidente do Crea, engenheiro agrônomo Jonas Dantas, e de técnicos da EBDA e Ufba.

A reunião teve o objetivo de discutir uma proposta de modelo de gestão de assessoramento técnico no setor agropecuário baiano. O diretor geral da Adab, Cássio Peixoto, também participou da abertura do encontro, comemorando os resultados expressivos alcançados nos últimos anos em termos de defesa sanitária.

Ele lembrou que a Bahia é hoje referência no País por causa do trabalho executado pelos técnicos baianos. Para o secretário Roberto Muniz, falar de assistência técnica e de defesa sanitária na agropecuária é falar de produção, distribuição de riqueza, inclusão social, geração de postos de trabalho e melhoria da qualidade de vida. Para José Vivaldo, presidente da Câmara, “a Seagri inaugurou uma nova fase na agricultura da Bahia”.

De acordo com Jonas Dantas, presidente do Crea-Ba, “a agricultura baiana tem um novo impulso e incorpora hoje outros elementos, como o aquecimento global e a gestão pública das águas”. Para ele, tem sido importante a integração da Seagri, através da Ebda, com o Crea. O secretário Roberto Muniz destacou a importância dos engenheiros agronômos e veterinários, e do trabalho realizado por eles, lembrando que “a área técnica é proteção para que as políticas públicas tenham carater permanente”.

Ele disse que defesa sanitária é questão de estratégia do Estado e deve ser vista como investimento. “O mercado quer garantias na área de produção, e nós somos engrenagem do processo produtivo”, disse ele, explicando que “o mercado requer boas práticas, e a sociedade exige e deve ter produtos de qualidade”.

Informações: Jornal Feira Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário